Instruções para criação de Pendrive

Criação do pendrive no Linux, Windows ou Mac. (Fácil e OpenSource)

1) Obtenha a imagem do sistema

Você pode fazer o download das imagens do TropOS em http://cta.if.ufrgs.br/files/tropos/ ou na wiki do projeto

Descompacte a imagem utilizando a sua ferramenta preferida. Geralmente é possível fazer diretamente no navegador de arquivos. No GNU/Linux é possível criar o pendrive diretamente a partir da imagem .gz - ver instruções abaixo.

2) Descompactar a imagem

Descompactar o .gz ou .tar.gz usando o 7-zip: http://www.7-zip.org/

3) Transfira a imagem para o Pendrive

ATENÇÃO: ESTE PROCEDIMENTO IRÁ APAGAR TODO O CONTEÚDO DO CAMINHO INDICADO.
CERTIFIQUE-SE DE ESCOLHER O CAMINHO CORRETO DO PENDRIVE. UM ERRO NESSE COMANDO
PODE RESULTAR NA PERDA DE TODOS OS DADOS NO SEU DISCO RÍGIDO. UTILIZE POR SUA
CONTA E RISCO.

Para transferir a imagem (arquivo .img) para o pendrive utilize a ferramenta Etcher
É fácil e simples de utilizar, como mostra a animação abaixo.

Criação do pendrive no GNU/Linux (Old-School)

1) Obtenha a imagem do sistema

Você pode fazer o download das imagens do TropOS em http://cta.if.ufrgs.br/files/tropos/.

Descompacte a imagem utilizando a sua ferramenta preferida. Geralmente é possível fazer diretamente no navegador de arquivos. No GNU/Linux é possível criar o pendrive diretamente a partir da imagem .gz - ver instruções abaixo.

Última versão (Beta): TropOS_2.0_amd64_Gnome3_7.6Gb (64 bits)
h3. 2) Descubra o caminho pendrive

Para descobrir qual o caminho do dispositivo de hardware do pendrive, algo no caminho /dev/, utilize o comando

$ mount

cujo resultado conterá algo como

/dev/sdf1 on /media/PENDRIVE type vfat

Isto indica que o pendrive está montado em /media/PENDRIVE e que seu caminho lógico da sua partição é /dev/sdf1. Entretanto, no comando dd é preciso remover o número da partição, e, no exemplo, usar o caminho /dev/sdf (sem o número da partição).

3) Transfira a imagem para o Pendrive

ATENÇAO: ESTE PROCEDIMENTO IRÁ APAGAR TODO O CONTEÚDO DO CAMINHO INDICADO.
CERTIFIQUE-SE DE ESCOLHER O CAMINHO CORRETO DO PENDRIVE. UM ERRO NESSE COMANDO
PODE RESULTAR NA PERDA DE TODOS OS DADOS NO SEU DISCO RÍGIDO. UTILIZE POR SUA
CONTA E RISCO.

Para transferir a imagem do TropOS para o pendrive, certifique-se de utilizar o pendrive de ao menos 8 GB e utilize o comando dd como root

# dd if=<arquivo_de_origem.img> of=/dev/<caminho_do_pendrive> bs=1M

ou

$ sudo dd if=<arquivo_de_origem.img> of=/dev/<caminho_do_pendrive> bs=1M

onde:

  • <arquivo_de_origem.img> é a imagem da distribuição TropOS e
  • <caminho_do_pendrive> é o caminho do dispositivo de hardware do pendrive (não uma partição criada no pendrive, nem
    seu ponto de montagem).
    • O caminho do dispositivo de hardware do pendrive sempre está em /dev/
    • Não se deve utilizar o caminho da partição, isto é, se a partição estiver montada em /dev/sdf1, deve-se passar o caminho /dev/sdf para o comando dd

A opção bs=1M usualmente acelera a transferência.

Exemplo para um pendrive em /dev/sdf:

$ sudo dd if=LabFis_0.11d-Gnome3-Pendrive7.7GB.img of=/dev/sdf bs=1M

Transferindo imagem para pendrive sem descomprimir o arquivo

É possível realizar a gravação do pendrive do TropOS sem o passo de descompactação do arquivo caso a imagem estiver somente gzipada .gz (e não .tar.gz). A criação do pendrive foi realizada com sucesso usando o seguinte comando:

$ gunzip TropOS_Gnome3_amd64_Blank.img.gz -c | dd of=/dev/sdf bs=1M

  • Argumento -c envia o arquivo descompactado para a saída padrão (stdout), mantendo os arquivos de entrada inalterados
  • Pipe "|" envia a saída do primeiro comando para o dd, que, sem o "if=" toma a entrada padrão como origem dos dados.

Acompanhando andamento da transferência

Para os que querem saber quanto da imagem já foi (ok, I'm anxious! ;) ) para o pendrive
durante a cópia, abra outra linha de comando e digite

$ kill -s USR1 <pid>

onde <pid> é o número de identificação do processo que pode ser obtido por

$ ps aux | grep dd

a saída indicando o volume copiado é vista na mesma janela onde foi lançado o dd.

Em muitos casos os comandos acima devem ser realizados como root. Exemplo:

$ sudo dd bs=1024k if=<arquivo_de_origem.img> of=/dev/<caminho_do_pendrive>

$ sudo kill -s USR1 <pid>

screenshot.gif (238,2 KB) Renan Ritter Soares, 24/01/2018 10:34