Participação do CTA no EREDS Sul 2018

Apresentações de Trabalho

A colaboradora Marina de Freitas apresentou o trabalho "O Movimento de Hardware Científico Aberto Global - um roteiro para a democratização das ferramentas científicas" (material disponível aqui ), que aborda o trabalho do CTA neste movimento, e também apresenta o GOSH Road Map.

O colaborador Leonardo Sehn apresentou o trabalho Monitoramento Ambiental Colaborativo por meio de Estações Meteorológicas Modulares: Integração de Recursos Educacionais Abertos e Tecnologias Livres com os projetos das EMM e da EITCHA (editável aqui), abordando novos paradigmas de produção e disseminação do conhecimento, como ciência aberta, tecnologias livres, ciência cidadã e recursos educacionais abertos, contextualizando em exemplos concretos dos casos das EMM e da EITCHA. O trabalho também mostra movimentos locais e globais para as tecnologias livres, como o CTA, o TECNOx e o GOSH, e as relações entre as ações dos diferentes movimentos.

Mediação de Grupo de Discussão sobre Empoderamento Comunitário e Extensão Universitário

O colaborador Leonardo Sehn mediou a atividade, que contou com a participação de diversas pessoas e o registro do encontro segue abaixo.

Grupo ao final do encontro.

Registro do Grupo de Discussão sobre Empoderamento Comunitário e Extensão Universitária no EREDS Sul 2018.

Presentes: Leonardo (CTA e EITCHA!), Eduarda (UFSC), Sabrina (Cala/Arquitetura/UFSC), Teresa (Arquitetura/UFSC), Kevin (Arquitetura/UFSC), Vinícius (Aquitetura/UFSC e AMA), Henrique (Computação/UFSM e Clube da Computação), Marco Aurélio (Eng. Elétrica/UDESC e PET), Gabriel (Eng. Ambiental/UFRGS e Câmbia), Frederico (Eng. Física/UFRGS e Câmbia), João (Eng. Sanitária e Ambiental/UFSC), Larissa (Eng. Sanitária e Ambiental/UFSC), Rodrigo (Eng. Sanitária e Ambiental/UFSC), Caroline (Trabalhadora e Psicologia/UFPel), Isadora (Técnica em Agrotécnica/UFSM), Diogo (FURG), Jamile (Arquitetura e Urbanismo/EMAV), Gustavo (ex-EMAV e Morro Santana), Rita (Eng. Computação/FURG e Gurias Digitais), Alexandre (Eng. Eletrônica/UFSC), Flávia (Eng. de Alimentos/UFSC), Luiza (Ciência e Tecnologia de Alimentos/UFSC), João Vicente (Mestrado em Recursos Hídricos), Geografia (Geografia/FURG), Alessandra (Eng. Ambiental/UFRGS), Jorge (Arquitetura/UFSC e PET), Bruno (ex-EMAV)

Local: Sala 15A, do prédio do FCE.
Data: 7 de Setembro de 2018
Horário: 17:00

  • Relatos de pessoas da Arquitetura da UFSC: Dificuldades de realização de projetos por questões políticas com relação às comunidades envolvidas
    • Organizar ou não organizar as comunidades?
      • O que isso significa?
    • Bons projetos, mas comunidades não estão organizadas
  • Iniciativas de atividades em escolas
    • Computação, Programação, Lógica, Eletricidade, Temas Diversos, Botânica.
  • Necessidade de acompanhamento, mas promover emancipação (João)
  • Projetos que as pessoas tiveram envolvimento relatados: Estruturas agroflorestais em assentamentos, Iluminação em comunidades periféricas, Captação de água da chuva para horta e limpeza, bioconstrução, montagem de laboratórios de informática, plano popular com argumentação técnica para, escadaria em uma comunidade, iniciativas de fomentar/incentivar rappers/poetas nas favelas/vilas,
  • Carência de extensão na engenharia (Larissa)
    • Desafios:
      • Integração das engenharias na extensão
      • Fazer brotar as soluções das próprias comunidades. "Não chegar como Messias". "Não criar aliens nas comunidades".
  • Muitas pessoas não estão atualmente em projeto de extensão.
  • Crise de sentido nas pessoas graduandas na Universidade
  • Pessoas de escritórios modelo participando: EMAV e AMA
    • Autogestionário
    • Comunidades que normalmente as pessoas formadas em arquitetura não trabalham
  • Extensão latino americana para problemas latino americanos (Gustavo)
  • Retorno às comunidades com aprendizado nas iniciativas de extensão (Gustavo)
  • Questão da curricularização: 10 % da carga horária deve ser para extensão
  • Questões amplas:
    • O que é extensão?
    • Fazer junto
    • Não abordar questões essenciais da sociedade na engenharia. Nossa voz não está articulada
    • Reforma universitária
    • O que precisam as comunidades? Poder? Consciência?
  • O que é extensão para o ENEDS (Larissa)
    • Extensão popular
    • "Comunicação e extensão" do Paulo Freire
    • A partir da REPOS

Anotações ao final do encontro. Imagem de autoria de Leonardo Sehn sob CC BY-SA 4.0.

Condução de oficina

A oficina "Internet das Pessoas - o Jogo" da EITCHA foi conduzida pelos colaboradores Leonardo e Jan Luc.

Participação na Mesa Redonda Engenharia Solidária e Anticapitalista

A colaboradora Marina representou o CTA na Mesa Redonda Engenharia Solidária e Anticapitalista, onde expôs as vantagens da ciência aberta e tecnologias livres.