Manual do CTA

Este Manual está em desenvolvimento e os itens a seguir estão em construção.

Guia do Iniciante

Modelo de Organização de Projetos

Está em desenvolvimento no CTA um modelo de organização dos projetos. Nele constará o que, segundo nossa experiência, são a melhores práticas de documentação e organização de projetos. Poderão ser inclusos outros softwares de documentação e organização, além do próprio site do CTA.

Diretrizes Básicas dos Projetos

Os projetos do CTA devem possuir:

  • Objetivos claros e explícitos
  • Planejamento (definição de tarefas)
    • Roadmap
    • Revisão de conclusão e pertinência das tarefas
  • Comunicação (integração da equipe)
    • Uso de e-mail
    • Uso adequado das notificações do site
  • Execução (das tarefas)
    • Definição clara de ponto de conclusão das tarefas
  • Registro (memória)
    • Documentação
    • Organização

Criar um projeto

Ao se comprometer ser mantenedora de um projeto, a pessoa compromete-se a seguir, sem rigidez, mas com seriedade, o modelo de gestão de projetos proposto pelo CTA. É fortemente sugerido que antes de se tornar mantenedora de um projeto, a pessoa tenha sido gestora de uma reunião geral do CTA.

Para criar um projeto no site deve-se primeiro propor um projeto em Novos projetos . Quando o projeto já estiver mais firme, é possível pedir para o mantenedor do site, no nosso caso o Prof. Rafael Pezzi, criar o projeto. A mantenedora desse novo projeto terá acesso a aba de "Configurações", que será a última aba. Nela ela poderá escolher quais outras ferramentas quer adicionar ao seu projeto. As opções são: Gerenciamento de Tarefas, Gerenciamento de tempo, Notícias, Documentos, Arquivos, Wiki, Repositório, Fóruns, Calendário, Gantt.

Leia mais sobre Gestão de projetos no CTA . (muito importante)


Publicações acadêmicas relativas ao projeto

Para além da documentação padrão no site do CTA, é indicado à pessoa mantenedora do projeto planejar desde os primeiros passos a publicação em meios tradicionais do meio acadêmico, como os periódicos científicos.

O que há de positivo nisso? Nossos projetos ganham uma outra esfera de visibilidade, pois pessoas que costumam pesquisar por avanços científico e tecnológicos em periódicos terão maior chance de conhecê-los. Esse meio bem estabelecido de publicação também garante mais chance de financiamento para nossas iniciativas, pois essas são métricas culturalmente bem estabelecidas no meio científico.
Como podemos atingir isso? É importante situar-se dentro das publicações da área (ou áreas) de pesquisa de interesse, portanto é desejável ler diversas publicações de variados periódicos. Assim é possível entender a melhor maneira de exibir os resultados de nossos projetos e inclusive identificar quais são as maiores carências da área.

Para executar esse planejamento, é sugerido um plano de ação base:

1 - Mapeamento dos periódicos:
  • Confira a plataforma Sucupira, que contém a lista completa e atualizada de periódicos avaliados pelo sistema Qualis
  • Para uma visão ainda mais ampla e em especial caso não tenhas necessidade de publicar em periódico avaliado pela Capes, confira outras plataformas de periódico (como DOAJ e SEER, alguns avaliados pelo Qualis) e também o Journal of Open Hardware. Para mais fontes, confira esta wiki.
2 - Faça teu filtro:
  • Defina critérios de interesse ou necessidade para fazer um recorte: a lista da plataforma Sucupira permite filtrar por área, por estrato de avaliação Qualis e também por palavras chave no título.
  • Estabeleça critérios seus: "O que me importa com relação à publicação? Deve ser de acesso aberto? Me preocupo com a cedência de direitos autorais? Em qual idioma pretendo publicar?". Investigue o que é importante para você e inclua na sua lista de critérios.
3 - Listagem:
  • Percorra as listas de periódicos dos quais dispõe e selecione-os de acordo com teus critérios, fazendo uma lista filtrada.
  • Essa lista inicial deve conter o nome do periódico, o site do mesmo e informações básicas sobre os critérios de seleção. Por exemplo: nome, site, estrato, se é acesso aberto ou não.
  • Talvez caiba ser mais flexível nessa lista inicial e depois investigar mais a fundo com relação aos critérios que estabelecestes.
4 - Análise aprofundada dos periódicos selecionados
  • É hora de se aprofundar em cada um dos periódicos. Siga as seguintes sugestões no nível de profundidade que conseguires para ter uma boa visão geral inicial de cada periódico, então pare e faça sua síntese para firmar o que aprendestes.
    • Explore o site. Busque palavras que remetam a orientações como: "Diretrizes/Guidelines", "Sobre/About", "Informações ou Orientações para autores", "Foco e Escopo/Aims and Scope".
    • Acesse artigos publicados e os leia. Existem diferentes níveis de aprofundamento, que começam por uma visão ampla superficial que pode ir se aprofundando com o decorrer do trabalho.
      • Comece lendo apenas os resumos para se situar.
      • Então comece a se aprofundar, lendo também a Introdução e as Conclusões dos artigos.
      • Por fim, à medida em que já tiveres uma boa visão geral e for ganhando fôlego, passe a ler os artigos por inteiro.
  • Sintetize com frases curtas baseadas nos teus critérios o que conseguistes apurar sobre cada um deles a respeito de cada periódico.
5 - Conclusão
  • Depois de amadurecer um pouco essas impressões, faça uma lista desde os periódicos que percebestes como os mais alinhados com teus critérios até os menos alinhados. É sugerido agrupá-los de acordo com semelhanças, como por exemplo:
    • Periódico Preferencial
    • Periódicos Prioritários (públicos, de acesso aberto, em alguns casos com uso de software livre)
    • Periódicos de vanguarda na qualificação do Acesso Aberto
    • Periódicos de Acesso Aberto de temática ampla e com custos minimamente acessíveis
    • Periódicos de Acesso Aberto de alto impacto, temática ampla e custos altos
    • Periódicos de publicação híbrida, com temáticas específicas e custos altíssimos
  • O objetivo é consolidar todo o trabalho de revisão que fizestes em uma lista que servirá de referência futura para ti e colegas, e que pode ser constantemente revisada e aprimorada.

A partir da sistematização e do aprofundamento destes passos, espera-se que fique mais fácil entender a área de publicação de interesse e como comunicar os avanços na área obtidos pelo projeto, por meio de publicações. A ideia é passar a dar mais atenção àqueles periódicos que ficaram mais ao topo da lista.

Veja um exemplo de alguém que executou esse plano de ação base em uma situação real, tanto nessa apresentação quanto nesse fórum.


Wiki

Para edição na Wiki, o Modelo de Documentação Padrão é o sugerido. Alterações e adaptações as necessidades e especificidades de cada projeto são bem-vindas.


Gerenciamento de Tarefas

As tarefas são uma ferramenta de organização que facilita o desenvolvimento colaborativo. Permitem que novos membros possam mais facilmente compreender o processo de desenvolvimento do projeto.
Elas estão divididas em "Defeito", "Suporte", "Desenvolvimento" e "Documentação".
As tarefas são uma boa plataforma para a Documentação durante o desenvolvimento do projeto. Contribui para a organização e gestão da desenvolvedora, e também cria material para documentação oficial que serão feita depois. Quando a documentação é deixada para depois, muita informação se perde. Principalmente os erros. Documentando na tarefa essa informações ficam registradas, mesmo que depois não sejam transferidas para uma documentação mais robusta.


Fóruns

Os fóruns são um espaço para discussão, troca de conhecimento e feedback de usuários. Por isso, é aconselhável que os seguintes fóruns sejam criados: "Uso", "Desenvolvimento" e "Documentação". Conforme a necessidade do projeto, outros fóruns podem ser criados, como "Grupos de estudo" ou até mesmo "Assuntos diversos".
O espaço do fórum é também onde as reuniões do grupo devem ser registradas, o que chamamos de "Encontros periódicos".


Arquivos, Documentos e Repositório

Qual a diferença? Em construção;


Encontros periódicos

É aconselhável que cada projeto tenha pelo menos um encontro por mês e que este encontro seja sempre registrado no fórum "Encontros periódicos" do próprio projeto. Como especificado no modelo de gestão de projetos do CTA . (muito importante) .
Mais informações sobre os encontros periódicos podem ser encontrados no item abaixo "Dinâmicas de Reuniões e Organização".


Dinâmicas de Reuniões e Organização

Este é um guia para o(a) gestor(a) da reunião Geral, mas pode ser usado como guia par qualquer reunião.

Antes: Atividades que precisam ser realizadas antes da reunião

  1. Apresentar-se na lista de emails geral (fis_cta_adm-I[at]grupos.ufrgs.br) como gestor(a) da reunião, pedir sugestões de pauta e, caso a apresentação inicial esteja em aberto, sugerir que interessadas se candidatem;
  2. Reunir itens para a pauta durante a semana;
  3. Revisar encaminhamentos da reunião anterior, selecionar quais tópicos ainda precisam ser discutidos e colocar na pauta.
  4. Publicar a pauta no fórum dos encontros periódicos até a manhã do dia da Reunião. A estrutura da publicação pode ser baseada nas pautas anteriores ;
  5. Encaminhar notificação com pauta por escrito para a lista adm do CTA. Lembre-se de enviar a pauta completa, com data, hora e local do encontro.

Durante: atividades que o(a) gestor(a) deve realizar durante a reunião.

  1. Montar o aparato de projeção no dia da reunião;
  2. Dar início a reunião no horário;
  3. Gerir o tempo da apresentação inicial (15 minutos + 5 min de discussão);
  4. Determinação da próxima apresentadora;
  5. Determinação da gestora da próxima reunião;
  6. Análise dos itens da pauta (procurando respeitar o tempo razoável para cada tema), coordenar o tempo para que a reunião não exceda 1h30;
  7. O gestor é responsável por anotar os encaminhamentos e comentários relevantes da reunião, lembrando de anotar também os nomes das pessoas que ficaram responsáveis por tarefas;
  8. Anotar os presentes na reunião;
  9. Revisar a Ata;
  10. Publicar a Ata da reunião como resposta a publicação com a pauta da reunião
  11. Lembrar aos presentes que guardarem suas cadeiras (pois é).

Depois: atividades que devem ser realizadas após o termino da reunião.

  1. Guardar os equipamentos (datashow,...);

Obs.1: Caso o gestor não possa comparecer no horário, ou precise sair mais cedo, e de sua responsabilidade atribuir suas tarefas a terceiros.

Obs.2: A gestora tem liberdade para facilitar a reunião, isso significa que pode, com gentileza e carinho, interromper outros participantes da reunião, se estes estiverem divergindo muito do assunto, ou se alongando na resposta, pode também organizar a pauta por critério de importância, ou levando em conta a urgência de um assunto; apesar disso, o gestor não tem poderes infinitos, os presentes na reunião devem ser consultados e os acordos coletivos respeitados.


Organização de Eventos

Guia para auxiliar na organização de eventos;


Boas práticas de edição no CTA:

  • Comentar edições;
  • Evitar salvar repetitivamente as páginas utilizando editor de texto externo como gedit;
  • Utilizar e referenciar fontes abertas (slides, tutoriais,...);
  • Priorizar o uso de fóruns (todos aproveitam melhor as informações geradas);

Boas práticas de Organização do Laboratório:

  • Criamos um espaço para colocarmos os projetos em andamento, se você possui material que está em uso no laboratório, procure deixá-lo nesse espaço para que deixemos livres as bancadas, mesas e computadores para os outros contribuidores. Organize, se possível, seu material de forma que ele fique bem contido e que possa ser colocada uma data (em que ele foi colocado ali) e nome de quem está usando. Com a data e o nome, podemos entrar em contato caso esse material se encontre "esquecido" ali.
  • Organizamos os materiais que possuímos na estante na entrada do CTA, ela possui etiquetas com o que contém cada espaço e ao lado dela temos uma lista de materiais que podem ser encontrados na estante. Ao retirar ou inserir um material, altere aquela lista. Quando um material não estiver mais em uso, devolva para a estante.
  • Se você não estiver usando mais um computador, feche tudo que estiver rodando. Isso facilita bastante o próximo uso do computador.
  • Todas as ferramentas que você utilizar, guarde. Ao ver uma ferramenta em local indevido, chame a atenção dos presentes e, por gentileza, guarde.
  • Certifique-se, ao deixar o CTA, que tudo está desligado: computadores, luzes, ar condicionado, ferro de solda, cafeteira, etc.
  • Não use furadeiras, solda, serra ou faça outras atividades perigosas enquanto estiver sozinho no laboratório. Ao realizá-las, use equipamentos de segurança.
  • Se tiver alguma dúvida, pergunte. Estamos dispostos a nos ajudar mutuamente.
Para registro histórico, e futuras necessidades, foram feitas as Planta das sedes do CTA em Blender:

Guia de Formatação

Informações da sintaxe wiki deste site podem encontradas resumidas e detalhadas.