Efeitos da meditação sobre aspectos fisiológicos e psicológicos em pacientes com IAM recente

Justificativa
O sistema nervoso autônomo desempenha um papel importante na regulação dos processos fisiológicos do organismo humano tanto em condições normais quanto patológicas. Estudos com pessoas saudáveis mostraram que a prática da meditação melhorou os parâmetros de domínio da variabilidade da frequência cardíaca durante a meditação, sugerindo um melhor equilíbrio simpático-vagal. Sendo assim, justificamos a necessidade de investigar os efeitos desta modalidade terapêutica e com isso evidenciar a eficácia da mesma como um complemento útil no manejo de condições com VFC reduzida, como o infarto agudo do miocárdio e pacientes cardiopatas isquêmicos.
Objetivos
Verificar os efeitos da pratica de meditação do budismo tibetano sobre a variabilidade da frequência cardíaca e da frequência respiratória
em pacientes com infarto agudo do miocárdio recente de forma aguda e crônica

Mestranda Débora dos Santos
Orientadores Anderson Dornelli e Rosane Maria Nery
Colaboradores Flávio Depaoli , Cecília ???? , ...



Protocolo de Meditação Alunos IAM

  • As práticas descritas abaixo foram inspiradas nos primeiros ítens do
    Roteiro de 21 Ítens de Meditação elaborado pelo mestre brasileiro do budismo tibetano Lama Padma Samten (ex-professor do Inst. de Física da UFRGS) que utilizou o texto antigo desta tradição Iluminação da Sabedoria Primordial de Dudjon Rimpoche como referência básica.
  • As práticas iniciais Respiração com Controle e Inspiração e Som foram sugeridas por mim com o objetivo de, gradualmente, ir dirigindo o foco da atenção dos pacientes/alunos para a observação direta da respiração (em primeira pessoa), possivelmente resultando em maior envolvimento com a prática por parte dos participantes.
  • Os pacientes/alunos praticam o protocolo (sessão de aproximadamente 40 minutos) duas vezes por semana seguindo uma condução sonora previamente gravada (ver quadro abaixo).
  • Os equipamentos de medição, eletrocardiograma são posicionados no paciente/aluno na etapa de Introdução e permanecem monitorando durante toda sessão de prática.

Introdução Respiração com controle Inspiração e som Respiração natural (Shamata Impura) Metabavana Contemplações de texto (postura de meditação) Finalização
Explicações gerais: a) Por que meditar? b) Instruções de prática (Corpo, Respiração e Mente. Visão geral) c) Questão do Foco, distração e auto-cobrança 3 segundos inspirando e 3 segundos expirando 3 seg inspiração e 6 seg vocalizando "ohm" Participante respirando com ritmo próprio natural Participante repete frases mentais onde cultiva um sentimento de benevolência em relação a si mesmo, os outros e a situação da vida. Pensar, contemplar e repousar: Momento em que será realizada leitura de texto relacionado à essência da prática e o participante permanecerá relaxado e contemplando Feedback do paciente, momento de fala do mesmo, descontração e onde será oferecido um chá para estimular a conversa. postura fisica e mental livre
10 minutos 5 minutos 5 minutos 10 minutos 5 minutos 5 minutos 10 minutos
entra metrônomo (60 bpm) sai metrônomo
medição estado "natural" medição "entrando" na prática medição "entrando" na prática medição em prática medição em prática medição em "estado natural"
áudio 1 e slides áudio 2 áudio 3 áudio 4 áudio 5 e frases áudio 6 e textos áudio 7 e textos

Observações
  • Temperatura controlada da sala
  • Medição da pressão arterial entre as etapas do protocolo
  • Água a disposição dos praticantes durante toda a sessão

Para informações sobre o processo de desenvolvimento do protocolo ver os fóruns (http://cta.if.ufrgs.br/boards/101/topics/1524)


Resultados


Histórico


Equipe de pesquisadores

Débora dos Santos
Anderson Dornelli
Rosane Maria Nery
Flávio Depaoli
Cecília
outros


Perspectivas


Referências