Câmara Evaporadora

Revitalização, estudo e desenvolvimento da Câmara Evaporadora, projeto histórico do Instituto de Física da UFRGS.

Descrição do Projeto

O projeto visa a manutenção, estudo e aprimoração da Câmara Evaporadora, máquina, criada há cerca de 3 décadas pelo Instituto de Física, que tinha a função inicial de depositar alumínios nos espelhos do telescópio do Morro Santana. Além dessa função inicial, a Câmara dispõe de diversas utilidades, tais como deposição de metais em superfícies, trabalhos com tecnologia de vácuo, etc. Alunos de graduação do curso de Engenharia Física dispuseram-se a trabalhar sob orientação do Professor Ricardo Francke com o objetivo de manter a máquina ativa, apromorá-la e documentar seu uso e desenvolvimento, em prol da continuidade do projeto em si. A câmara foi oferecida pelo Departamento de Astronomia do Instituto de Física da UFRGS.

Principais características

Uso:
  • uso em atividades de iniciação científica e tecnológica
  • desenvolvimento de projetos de alunos
  • Aluminização de espelhos
  • Fabricação de junções cerâmica/metal para confecção de lasers

Equipamento necessário:
  • Fontes de tensão para controle de temperatura do elemento a ser evaporado
  • Sistema de monitoramento da espessura do filme depositado
  • Um shutter para encerrar a evaporação no alvo
  • Uma tomada trifásica e um sistema de refrigeração de água para refrigerar a bomba difusora

Características da câmara
  • Grande volume, tem pouco mais de 60 cm de diâmetro e 70 kg
  • Uso de luvas para não deixar marcas da impressões digitais nas paredes e contaminar as evaporações

Histórico

Data Evento
Década de 1980 Construção da Câmara de Vácuo
21/08/2015 Primeiro encontro a respeito da revitalização da evaporadora
30/09/2015 História da Câmara evaporadora pode ser achada em Histórico
Final de 2015 Projeto foi descontinuado por falta de recursos

camevap.jpg (36,1 KB) Pedro Inocencio Rodrigues Terra, 30/09/2015 17:34