Notícias

Micro Aerogerador: Residência Hacker!

Adicionado por Cristthian Marafigo Arpino mais de 1 ano atrás

Projetos do CTA são destaque nacional

Os projetos Micro Aerogerador (de Cristthian Marafigo Arpino e Alissom Claudino de Jesus) e Estação Meteorológica Modular (de Marina de Freitas, Leonardo Sehn e Jan Luc Tavares) foram selecionados para a terceira residência do Red Bull Basement. A residência acontecerá em São Paulo de julho a setembro e oportunizará o apoio de 5 especialistas, máquinas […]

SELECIONADOS DA 3ª RESIDÊNCIA DO RED BULL BASEMENT

Cristthian Marafigo Arpino e Alisson Claudino de Jesus (Porto Alegre/RS)
Projeto: Micro Aerogerador
Descrição: Trata-se de um sistema eletromecânico, cuja energia cinética do vento, ao atravessar a hélice de uma turbina eólica, é transformada em energia mecânica no eixo do rotor, que por sua vez é transformada em energia elétrica. Esta energia pode ser utilizada imediatamente ou armazenada em baterias.

Referência: Tecnologia - Red Bull Basement: conheça os selecionados para a 3ª residência - 19 de junho de 2017 por Red Bull Station

Suporte CTA: II Hackatona CTA - Incubadora de Sementes

Adicionado por Marina de Freitas almost 2 years atrás

II Hackatona CTA - Incubadora de Sementes

Nesse 20 de Maio, o Centro de Tecnologia Acadêmica (CTA) irá abrir as Portas para que a comunidade possa experienciar o desenvolvimento colaborativo de uma ferramenta livre! Durante o Portas Abertas será realizado II Hackatona CTA – Incubadora de Sementes!

A Hackatona CTA busca integrar pessoas com diferentes habilidades para desenvolver uma solução em comum. A edição deste ano propõe o desenvolvimento de uma Incubadora de Sementes, uma Germinadora de Câmara, como uma pequena estufa para estudo da germinação de plantas.

Inscrições gratuitas pelo formulário !

Dia 20 de Maio, das 9h00 às 17h00, na sala L110., Instituto de Física da UFRGS, Campus do Vale, Porto Alegre.

Mais informações no site :D

Quem pode Ajudar?

Qualquer ajuda será bem-vinda! Sério mesmo. Seja para programar, fazer circuitos elétricos e torrar os neurônios com problemas de desenvolvimento , seja para tocar violão, problematizar ou ajudar na cozinha. Além disso, vamos precisar pessoas para documentar o processo, então se há algum jornalista interior querendo se libertar - ou se ele já está liberto - pode vir contribuir conosco!

O que é uma Incubadora de Sementes?

Uma incubadora de sementes, também conhecida como germinadora de câmara ou estufa, é um sistema compacto capaz de controlar a temperatura, a umidade ambiente e a luminosidade incidente para controlar e estudar a germinação. Buscamos que esta seja de fácil replicação, com componentes acessíveis e de fácil uso, seguindo a definição de Hardware Aberto e Livre.

O que é uma Hackatona?

Hackatona é a versão brasileira da hackaton, uma Maratona de hackers. É o momento em que desenvolvedoras (es) de software, de hardware e outras(os) interessadas(os) se encontram para construir, de maneira colaborativa, um projeto.

O evento propõe que as(os) interessadas(os) concentrem suas atenções no projeto e, juntas(os), encontrem soluções para o desenvolvimento do projeto. Os desafios dessa Hackatona incluem desenvolvimento de software, aquisição de dados, desenho de peças, desenho de circuitos, impressão 3D, confecção de placas de circuito impresso, eletrônica, design e muito mais.

Por que uma Incubadora de Sementes é tão importante?

A germinação das sementes é um processo delicado e crucial para o desenvolvimento da planta. Para que não haja perdas no plantio, as(os) produtoras(es) devem ter informações sobre as especificações para germinação de cada semente, além das condições do seu solo, qualidade do armazenamento das sementes, etc. Muitas espécies precisam de condições específicas de temperatura, luminosidade e umidade, caso contrário não se desenvolvem. Por vezes, as más condições de armazenamento de um lote de sementes as danificam. Grandes produtores podem contratar laboratórios de análise para testar seu solo, sementes e adubo. Já as(os) pequenas(os) agricultoras(os) ficam dependentes de laboratórios do Estado que não suprem sua demanda. Além disso, as mudanças climáticas, poluição e desmatamento podem modificar as características climáticas de uma região, alterando assim a época do plantio. Da mesma forma, as condições nutritivas do solo mudam dependendo do lugar, da origem da água usada na irrigação, do adubo utilizado e do manejo do solo.

Por isso, temos o objetivo de desenvolver uma germinadora acessível, de fácil operação, que permita as agricultoras e agricultores testarem a germinação de suas próprias sementes, usando seu próprio solo e água no processo. Essa ferramenta permite que elas(es) próprias investiguem as condições que favorecem a germinação das suas sementes e usem essas informações para benefício da sua plantação. Ao desenvolver uma incubadora de sementes de baixo custo e fácil fabricação, incentivamos que os cidadãos comuns façam ciência - e não apenas usufruam dela. Outra vantagem de uma Incubadora de Sementes acessível é a capacidade de investigar a germinação de sementes não convencionais, como as sementes agroecológicas, crioulas, plantas nativas e as plantas alimentícias não convencionais (PANCS).

Gostou? Chega mais então!

Suporte CTA: CTA Promove Arduino Day 2017

Adicionado por Jan Luc Tavares almost 2 years atrás

No dia 01/14 celebramos o Arduino Day com a realização de mais um evento comemorativo.

As atividades ocorreram no Prédio 30 da PUCRS. Ao todo, foram oferecidas 37 atividades entre oficinas e palestras, além da mostra que ocorreu no hall do prédio 30. Para mais informações a respeito do cronograma, visite a página do evento.

Faça o download dos slides da oficina de Python + Arduino, da oficina de FreeCad e o material da Introdução ao Arduino.

Confira as súmulas e materiais usados nas oficinas na página do evento no site do CTA.

Suporte CTA: Últimos dias para inscrições no e-HAL

Adicionado por Jan Luc Tavares mais de 2 anos atrás

As inscrições para o e-HAL foram prorrogadas até sexta!!

Esta é a última oportunidade para se inscrever e contar com os benefícios da antecipação. Confira as novidades da programação em http://e-hal.org.br/programacao

As inscrições com opção de meia entrada para o e-HAL foram estendidas até sexta-feira, 21/10. Inscritos de última hora não receberão o kit completo de participante e não terão opção de meia entrada.

O Primeiro Encontro Brasileiro de Hardware Aberto e Livre contará com palestras e debates com destaque internacional da área de tecnologias livres e abertas. Entre eles, Bruce Perens, um dos fundadores da iniciativa "Open Source" e pioneiro da aplicação das tecnologias livres no mundo dos negócios. Javier Serrano, liderança da iniciativa de hardware aberto do CERN, o Centro Europeu de Pesquisas Nucleares, também estará presente.

Confira a programação e inscreva-se agora mesmo em e-hal.org.br!

Suporte CTA: Semana Acadêmica UFRGS contará com concerto didático

Adicionado por Jan Luc Tavares mais de 2 anos atrás

O concerto didático Vamos Entrar na Ressonância acontece nessa quarta-feira, dia 14 de setembro, às 15h. A atividade será no Teatro Grego no Campus do Vale, ao lado do RU6.

Nesta Oficina/Concerto, além de trabalharmos alguns dos principais fenômenos da física ondulatória, vamos usar as músicas como guias para entrarmos em ressonância de tempo (ritmo), ressonância de respiração (e foco da atenção), ressonância de som (nota fundamental e afinação) para então, vivermos através dos eventos sonoros uma ressonância coletiva.

A Música através dos prelúdios e interlúdios e a Física através da compreensão direta dos principais fenômenos ondulatórios convidam:
Vamos Entrar Na Ressonância!

Traga seu instrumento!

Conheça o projeto Física e Música

Ao longo dos últimos três anos vem acontecendo no CTA uma pesquisa na área de ensino, divulgação científica e tecnologia com os fundamentos: "Música para aprender Física, Física para aprender Música e Tecnologia no apoio da aprendizagem!". Tendo como base a ideia de "nosso próprio corpo como laboratório". A pesquisa vem sendo conduzida pelo físico e músico Flávio Depaoli e conta com o apoio do CNPq.

"De forma análoga a uma carga de prova que nos ajuda a explorar os campos magnéticos invisíveis do espaço podemos produzir sons e observar seus efeitos em nosso corpo e com isso, além da exploração de vários fenômenos da física ondulatória numa experiência em primeira pessoa, vivida com o próprio corpo, aprendemos mais sobre nós mesmos", explica o pesquisador.

Como a proposta é usar nossa própria voz como uma espécie de sonar de auto exploração precisamos calibrar nosso equipamento experimental e nosso poder de auto observação, para isto usamos um método inspirado na prática dos músicos da antiguidade chamada Prelúdio. Esta prática aplicada antes das músicas e dos auto-experimentos sonoros tem a finalidade de aquecer nosso corpo, equilibrar nossa respiração e, principalmente, ajustar o foco da nossa atenção.

Suporte CTA: Abertas as inscrições para o 1º e-HAL

Adicionado por Rafael Pezzi mais de 2 anos atrás

Estão abertas as inscrições para o Primeiro Encontro Brasileiro de Hardware Aberto e Livre (e-HAL) a ser realizado entre os dias 29 e 31 de Outubro de 2016 na USP e na PUC, em São Paulo, SP. O evento é organizado pelo Centro de Tecnologia Acadêmica / UFRGS (Porto Alegre/RS), pelo Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (Campinas/SP) e pelo Garoa Hacker Clube (São Paulo/SP).

Serão 3 dias de atividades dedicadas ao fortalecimento da cultura do hardware aberto e livre no Brasil:

  • Palestras
  • Oficinas
  • Mesas redondas
  • Duas hackatonas
  • Sessão de pôsteres

Destaque para a presença de Javier Serrano, líder da seção de hardware para sincronismo e controle de aceleradores de partículas do CERN, co-autor da Licença de Hardware Aberto do CERN e criador do Repositório de Hardware Aberto.

O e-HAL será palco de duas hackatonas! A Hackatona de Libertação de Hardware será um verdadeiro esforço colaborativo de libertação de projetos propostos pelos participantes, com oficinas e suporte para as atividades. A Hackatona KiCad, vai aprimorar um dos principais softwares livres para o desenvolvimento de hardware aberto e livre, que contará com a presença de Tomasz Włostowski e Maciej Sumiński, engenheiros do CERN e desenvolvedores ativos do KiCad.

Veja mais informações sobre o evento em e-hal.org.br e garanta seu lugar se inscrevendo em e-hal.org.br/inscricao. Consulte informações sobre caravanas partindo de sua cidade no site do evento.

Você tem alguma vivência/projeto relacionada(o) a Hardware Aberto e Livre para compartilhar com a comunidade? Inscreva sua palestra, oficina ou apresentação de poster no site do evento.

Suporte CTA: Tarde Cardiorrespiratória

Adicionado por Jan Luc Tavares mais de 2 anos atrás

A Tarde Cardiorrespiratória aconteceu no dia 24 de junho de 2016 reunindo pesquisadores, professores e alunos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e do Centro de Tecnologia Acadêmica (CTA) do Instituto de Física da UFRGS. Neste encontro foram fortalecidos os laços de colaboração para o "desenvolvimento de ferramentas que nos permitam entender um pouco melhor o binômio Yoga-Coração", nas palavras do Prof. Ruy Silveira, coordenador da Unidade de Métodos Não-Invasivos da Cardiologia do HCPA.

A aproximação entre os grupos aconteceu através do trabalho de doutorado Yoga e o treinamento de técnicas respiratórios no manejo de pacientes com insuficiência cardíaca: Ensaio clínico randomizado de não-inferioridade da professora da ULBRA e doutoranda do PPg do HCPA Carla Lopes. Este trabalho atraiu a atenção do físico, pesquisador e também praticante de Yôga e meditação Flávio Depaoli, um dos coordenadores do projeto de medição de biopotenciais, o Fisiolog, do CTA. Em 2014 passou a colaborar com a aplicação dos protocolos respiratórios desta pesquisa no HCPA. E Uma vez que um sensor para monitorar a respiração e auxiliar no aumento da consciência respiratória já vinha sendo desenvolvido dentro deste projeto a integração das iniciativas foi um passo natural. A equipe do Fisiolog, até o presente momento é formada também por Béuren Bechlin, Nelso Jost, Paulo Sérgio Müller e Rodrigo Dillenburg.

O encontro começou com esclarecimentos sobre a fisiologia do sistema cardiorrespiratório como a variabilidade da frequência cardíaca, interpretações de sinais de eletrocardiograma e de funções de transferência, apresentada pelo professor Ruy e o físico e engenheiro elétrico do HCPA, Elton Ferlin. Em seguida todos foram convidados a praticar o exercício respiratório, objeto da pesquisa sobre Yôga.

Os objetivos e métodos do projeto de pesquisa foram apresentados pela Prof. Carla explicando que "Este tipo de pesquisa geralmente caracteriza o paciente antes e depois do período de treinamento, pouco se sabe sobre o que acontece com as funções fisiológicas durante a prática". Neste contexto foram discutidas algumas limitações sobre os equipamentos atualmente utilizados para a pesquisa que poderiam ser facilmente contornadas não fosse a característica fechada dos instrumentos e dos respectivos formatos dos dados gerados. Estas limitações criam uma oportunidade para o desenvolvimento de instrumentos por parte dos alunos do Centro de Tecnologia Acadêmica para aplicação e validação junto à pesquisa desenvolvida no HCPA. Em seguida, Diego Motta Cabral apresentou uma proposta de estudo de mestrado que focaria justamente os parâmetros fisiológicos durante a prática de yôga utilizando sensores frutos desta colaboração.

A colaboração entre CTA e HCPA representa uma forma de interação acadêmica que vai além dos benefícios para uma pesquisa específica, "este é um caso modelo para o qual o Centro de Tecnologia Acadêmica se propõe a atuar, aproximando pessoas de diferentes áreas da universidade, oferecendo oportunidade para alunos atuarem em problemas acadêmicos reais em um ambiente verdadeiramente inter e multidisciplinar", afirma Rafael Pezzi, Coordenador do CTA, que complementa afirmando que "os intrumentos gerados frutos desta colaboração enriquecem também a gama de instrumentos científicos e educacionais que são considerados Hardware Aberto e Livre, podendo beneficiar muito mais do que aqueles diretamente envolvidos no projeto".

Suporte CTA: Manifesto Hardware Aberto e Livre Científico Global

Adicionado por Rafael Pezzi mais de 2 anos atrás

Os participantes do Primeiro Encontro de Hardware Científico Aberto e Livre, que ocorreu em Março de 2016 em Genebra, na Suiça, elaboraram o Manifesto GOSH (Global Open Science Hardware).

O manifesto estabelece os princípios de Hardware Aberto e Livre para Ciência Global (tradução livre), qualificando-o quanto a acessibilidade, qualidade de ciência, ética, transformação da cultura científica, entre outros. É um importante documento para guiar as novas gerações de cientistas e tecnologistas. Também é importante apontar para as transformações em curso da ciência no que se refere ao hardware, uma vez que até hoje a discussão de abertura ficou centrada na questão de acesso às publicações científica e aos dados científicos.

Acesse o manifesto em http://openhardware.science/gosh-manifesto/. Você também pode, assim como eu fiz, endossá-lo.

Suporte CTA: Inovação aberta, ciência aberta, abertas para o mundo

Adicionado por Rafael Pezzi mais de 2 anos atrás

A União Europeia está dando um salto nas questões de abertura de conhecimento. Acabou de ser publicado um estudo, na forma de livro intitulado Open innovation, open science, open to the world, disponível para download.

Este estudo foi encomendado ao Comissário Europeu para a Investigação, Inovação e Ciência pelo próprio presidente da União Europeia. Destaco que este estudo trás muitos dos elementos aplicados no Centro de Tecnologia Acadêmica do Instituto de Física da UFRGS desde sua fundação.

Interessante que a publicação apresenta a abertura do conhecimento como um processo natural advindo do uso das potencialidades das novas tecnologias da informação. Aponta que estimular a abertura do conhecimento é o caminho para melhor aproveitamento dos recursos públicos investidos em ciência e inovação, entre diversas outras vantagens, como as vantagens educacionais.

Apresenta princípios para a abertura do conhecimento através de inovação aberta, ciência aberta, ciência cidadã, citando indiretamente a Wikipédia. Entretanto o texto é superficial nas questões de licenciamento e modelos exemplares de inovação aberta particularmente por não mencionar o software livre e as licenças permissivas, ambos fundamentais para atingir os objetivos propostos no texto. Cita o CERN como origem da World Wide Web, porém não menciona a licença de Hardware Aberto do CERN. Enfim, tomando as questões de licenciamento e plataformas abertas e sua interação com o ensino de ciências e engenharias, os trabalhos desenvolvidos no CTA IF/UFRGS tem muito para contribuir para enriquecer este debate tanto para as questões Europeias, como também no contexto brasileiro.

A publicação sugere a utilização de um conceito chamado "Global Research Area". Neste conceito "pesquisadores e inovadores podem trabalhar com colegas internacionais onde pesquisadores, conhecimento científico e tecnologia circulam tão livremente quando possível". Para o Brasil, as tecnologias desejadas para ensino de ciências e engenharias são aquelas que tem as propriedades das "Global Research Area", ou seja, "o conhecimento científico e tecnologia circulam tão livremente quando possível".

Outro destaque são as cinco linhas de ações políticas para promover Ciência Aberta:

  1. Fostering and creating incentives for Open Science, by fostering Open Science in education programmes, promoting best practices and increasing the input of knowledge producers into a more Open Science environment (citizen science). This area is also concerned with guaranteeing the quality, impact and research integrity of (Open) Science;
  2. Removing barriers to Open Science: this implies, among other issues, a review of researchers’ careers so as to create incentives and rewards for engaging in Open Science;
  3. Mainstreaming and further promoting open access policies as regards both research data and research publications;
  4. Developing research infrastructures for Open Science, to improve data hosting, access and governance, with the development of a common framework for research data and creation of a European Open Science Cloud, a major initiative to build the necessary Open Science infrastructure in Europe; and,
  5. Embedding Open Science in society as a socio-economic driver, whereby Open Science becomes instrumental in making science more responsive to societal and economic expectations, in particular by addressing major challenges faced by society.

Mais alguns trechos interessantes:

"This publication shows how research and innovation is changing rapidly. Digital technologies are making the conduct of science and innovation more collaborative, more international and more open to citizens."

"Put simply, the advent of digital technologies is making science and innovation more open, collaborative, and global."

"... What is meant by Open Innovation? The basic premise of Open Innovation is to open up the innovation process to all active players so that knowledge can circulate more freely and be transformed into products and services that create new markets, fostering a stronger culture of entrepreneurship."

"... specific innovation can no longer be seen as the result of predefined and isolated innovation activities but rather as the outcome of a complex co-creation process involving knowledge flows across the entire economic and social environment."

Challenges in areas like energy, health, food and water are global challenges.

"We need to be Open to the World! Europe is a global leader in science, and this should translate into a leading voice in global debates. To remain relevant and competitive, we need to engage more in science diplomacy and global scientific collaboration. It is not sufficient to only support collaborative projects; we need to enable partnerships between regions and countries."

"...for a rapid and effective global research response to outbreaks like Ebola or Zika; contributing to the evidence base for the International Panel on Climate Change and COP21 negotiations..."

"To maximise their potential, the main components of the ‘Open Innovation’ and ‘Open Science’ policies should also be ‘Open to the World’."

"One focus has been on the concept of a Global Research Area where researchers and innovators are able to work together smoothly with colleagues worldwide and where researchers, scientific knowledge and technology circulate as freely as possible."

Texto completo disponível em http://bookshop.europa.eu/en/open-innovation-open-science-open-to-the-world-pbKI0416263/

Suporte CTA: Cultura e Ética Hacker na ciência tecnologia e educação

Adicionado por Jan Luc Tavares almost 3 years atrás

Dia 30 de Março, quarta-feira, os viventes do CTA farão uma apresentação sobre a ética e cultura hacker.
Uma nova perspectiva de gerenciamento do conhecimento vem surgindo, baseada no compartilhamento, colaboratividade e cidadania. No evento apresentaremos estes novos modelos através da música e interatividade com Hiperobjetos, convidando o participante a se se engajar nas atividades. O Centro de Tecnologia Acadêmica desenvolve projetos que visam disseminar frutos do desenvolvimento científico e tecnológico, de forma a instigar e empoderar a sociedade para a realização das mudanças necessárias na atualidade.

Cultura e Ética Hacker na ciência tecnologia e educação Arduino Impressoras 3D e Hiperobjetos

Local: Livraria Saraiva, segundo andar do Shopping Praia de Belas, Av. Praia de Belas, 1181, Porto Alegre - RS
30/03/16 às 19:30.

Esta palestra faz parte do Ciclo de Palestras ao Pé do Físico.

« Anterior 1 2 3 4 5 ... 8 Próximo »

Exportar para Atom