Exposição Tecnologias Livres Latino-americanas

É nessa Sexta-feira, as 14h! Venha conhecer os residentes e os projetos desenvolvidos na Residência latino-americana de Tecnologias Livres! Mais detalhes "no evento":https://www.facebook.com/events/340863723531000/?active_tab=discussion
Added by Marina de Freitas 2 months ago

Qual é a cara da tecnologia e do conhecimento produzidos na América Latina e Caribe?

Nessa Sexta-feira, dia 9, das 14h às 20h, levaremos ao acolhedor Comitê Latino-americano (Rua Vieira de Castro, 133, POA) a exposição dos projetos desenvolvidos durante as 3 semanas da Residência Latino-americana de Tecnologias Livres!
Os participantes estarão presentes nesse encontro para expor os projetos e conversar sobre todo o processo de criação, além de levarem projetos próprios e ideias novas! Vamos nos encontrar no dia 9, as 14h, para conversar e celebrar os avanços da Residência Latino-americana de Tecnologias livre! mais informações no evento!

Entre no site da Residência e confira os detalhes de cada projeto. A exposição contará com os projetos:

  • Hiperobjetos: e se os objetos funcionassem como hiperlinks? E se cada objeto, cada máquina, tivesse a si associada todo o conhecimento que a envolve? Serão expostos a mini-CNC construída com material reciclado e toda os registros e documentação produzida durante a residência.

“Os hiperobjetos é uma idealização de objeto que conecta os conteúdos acerca do objeto, os dados que produz, as ferramentas, teorias e dados que o produzem, os softwares necessários para o seu funcionamento – bem como para sua manutenção e replicação -, suas licenças, o conhecimento relativo a seu uso e sua fabricação, etc. São objetos ao qual se agregam ações e/ou conjuntos de informação, assim como hiperlinks e hipertextos, que permitem o indivíduo navegar pela informação sobre um conceito, os hiperobjetos são um canal para que o indivíduo navegue pela informação sobre um objeto.
A construção de uma mini-CNC é um esforço no sentido de se apropriar do conhecimento sobre máquinas de fabricação, assim como uma detalhada documentação e a criação de uma identidade visual para a residência e para cada projeto!”

  • Incubadora Biofab: uma incubadora para crescimento de micélios de fungos para a fabricação de biomateriais!

“Nuestro proyecto es parte del creciente movimiento global de biofabricación que cruza diseño, arquitectura y biología, y tiene como objetivo construir equipos de código abierto y de bajo costo para el desarrollo de biomateriales. En este caso, el proyecto complementará una investigación en curso centrada en el cultivo de micelio de hongos descomponedores de madera para explorar sus posibilidades como material textil, algo similar a un cuero de hongo. Para esto, es necesario tener una incubadora programable para testear, programar y estandarizar recetas de cultivo y parámetros ambientales controlados (en este caso, la humedad y la temperatura se convierten en los factores clave para el crecimiento de estos organismos). La incubadora hará posible la generación de protocolos (o recetas) para el cultivo de materiales de código abierto, permitiendo su replicación y la evolución de nuevos biotextiles que pueden ser replicables a bajo costo.”

  • Monitoramento ambiental; a finalização de uma estação para a qualidade do ar!

“Lima, la capital del Perú, es una megaciudad con altos índices de contaminación ambiental. Los datos de calidad de aire son de difícil acceso para el ciudadano común. Nuestro objetivo es crear un sistema que permita monitorear la calidad de aire en zonas de alto riesgo de contaminación ambiental, para ello queremos desarrollar dispositivos de monitoreo basado en sensores de bajo costo tales como temperatura, humedad relativa, PM2.5, radiación UV, dirección y velocidad del viento, una vez obtenida la data subirla a un servidor para ser consultada a través de internet por cualquier dispositivo.”

  • Laboratório de ensino de Ciências: a concretização de uma interface web para equipamentos de ensino de física e química para a Facultad de Ciencias Exactas y Naturales de la Universidad Nacional de Cuyo (FCE – Argentina)

“Creemos que en la enseñanza de ciencias básicas (física, química, biología, geología, etc.) el laboratorio es un espacio de generación de conocimiento
en el se aprende jugando, haciendo con el otro, compartiendo visiones y saberes. Sin embargo, el laboratorio ha ido perdiendo lugar en los espacios
de enseñanza. Esto se debe en gran medida a que equipos comerciales para laboratorio son cerrados y por lo tanto imponen estructuras rígidas a las
prácticas, convirtiéndolas en una especie de receta de cocina en la que lo que se busca es reproducir resultados preestablecidos.
Por otro lado, dichos equipos comereciales tienen un costo elevado y por tanto resultan inaccesibles para muchas instituciones.”.

  • Micro-aerogerador: o micro-aerogerador busca desenvolver um sistema de produção de energia eólica em pequena escala, incentivando uma produção de energia descentralizada!

“O projeto Micro Aerogerador de hardware aberto e livre nasceu a partir da necessidade de transformar o cenário atual de combate à crise energética global. Buscamos fazer isto através da liberdade do conhecimento e de ações que incentivam a disseminação e colaboração do desenvolvimento de redes de microgeração distribuída. A energia proveniente de sistemas mini eólicos, tem vantagens em relação as outras fontes renováveis, no que diz respeito a custo benefício e rápido retorno financeiro. O projeto dispensa redes de transmissão, afinal oferece a possibilidade de ser construído próximo do consumidor final. No entanto a maior potencial do projeto é também o que evidencia o seu destaque estratégico na construção de uma ativa comunidade desenvolvedora de tecnologias livres para a microgeração distribuída. ”

O que é a Residência de Tecnologias Livres?

A primeira edição da Residência de Tecnologias Livres está ocorrendo no Centro de Tecnologia da UFRGS, em Porto Alegre, desde o dia 22 de julho até o dia 09 de agosto! Nela, estão reunidos cientistas, artistas, engenheiros, ativistas e programadores de seis diferentes países da América Latina (Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Equador e Peru). A residência busca impulsionar soluções criativas e livres para problemas socioambientais e integrar a coletividade latino-americana de tecnologias livres.

A Rede de Tecnologias Livres teve origem nos encontros globais pelo hardware científico aberto, com encontros na Europa, América do Sul e Ásia! Atualmente, conta com o apoio do Programa Ibero-americano de Tecnologias para o Desenvolvimento (CYTED) para realizar 4 encontros anuais em diferentes países ao longo deste e dos próximos anos. O CYTED irá financiar o deslocamento e a estadia dos membros da rede, viabilizando a realização das residências de tecnologias livres para compartilhar conhecimentos e práticas, fortalecer os laços da rede e desenvolver tecnologias livres para a ciência, educação e empreendedorismo.


Comments