Relatos da Residência Hacker

Added by Leonardo Sehn almost 2 years ago

Olá, comunidade das estações meteorológicas modulares!

O projeto está iniciando uma nova etapa na Residência Hacker, em São Paulo.

Imagem abaixo não é Creative Commons
Residentes reunidos no primeiro dia de Residência Hacker. Imagem de Felipe Gabriel/ Red Bull Content Pool sob Copyright.
Residentes reunidos no primeiro dia de Residência Hacker. Imagem de Felipe Gabriel/ Red Bull Content Pool sob Copyright.

Neste momento, o Jan e a Marina estarão se juntando ao time e estaremos os três trabalhando juntos na Residência Hacker.

Nesta etapa, intitulada Tecnologia Cidadã através de Estações Meteorológicas Modulares, estaremos trabalhando com o foco no desenvolvimento de kits educacionais de montagem das estações.


Começando a jornada. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.
Começando a jornada. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.

O evento começou no sábado, dia 8 de Julho. O primeiro dia foi muito legal, de bastante interatividade entre os grupos e com os responsáveis pela Residência. Pudemos conhecer e interagir com os outros residentes e toda a equipe. Depois tivemos uma rodada de apresentação e conversa sobre cada projeto com todes. Durante a tarde, foi a vez dos mentores se apresentarem, relatando suas experiências profissionais (bem versáteis) e tentando expressar como podem contribuir da melhor maneira com cada grupo.

O segundo dia foi na terça-feira, dia 11. Nele tivemos uma conversa para esclarecer detalhes sobre a Residência, na qual pudemos nos organizar dentro dos grupos e projetos. Durante a tarde, os mentores restantes se apresentaram nos mesmos moldes do primeiro dia.


Oh yeah!. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.
Oh yeah!. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.

Na quarta, terceiro dia de Residência, começamos a conhecer a bancada de ferramentas de trabalho, aprendendo sobre a cortadora laser. À tarde, cada grupo realizou conversas mais objetivas e encaminhativas sobre seus projetos com o grupo de mentores, para organizarmos e alinharmos nosso trabalho ao longo da Residência.


Só sacando a fresadora. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.
Só sacando a fresadora. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.

Uma mensagem para o mundo! Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.
Uma mensagem para o mundo! Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.

Conhecendo a impressora e já botando ela pra trabalhar. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.
Conhecendo a impressora e já botando ela pra trabalhar. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.

Quinta foi um dia de máquinas. Passamos desbravando a bancada de trabalho e conhecendo um pouco de cada uma das máquinas que temos à disposição, desde a cortadora de vinil até as fresadoras (ou cortadoras) CNC (a de placas de circuito e a de peças mais robustas), passando pela impressora 3D.


E o resultado é uma peça do anemômetro impressa! Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.
E o resultado é uma peça do anemômetro impressa! Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0.

Sexta e sábado, nossos dias 5 e 6, foram pra abrir os trabalhos propriamente ditos, já esboçando as peças mecânicas e manuseando dados do servidor das estações. Pra fechar a semana, tivemos nossa primeira reunião individual com um mentor, o Andrei, onde discutimos várias questões objetivas sobre a estrutura mecânica das estações numa discussão muito proveitosa.

Assim contamos nossa primeira semana. Amanhã começamos a semana 2 com uma oficina de Contação de Histórias!

Serão um trabalho e uma aventura muito legais.

A Imagem abaixo não é Creative Commons
Jan, Marina e Leonardo começando a Residência Hacker. Imagem de Felipe Gabriel/ Red Bull Content Pool sob Copyright.
Jan, Marina e Leonardo começando a Residência Hacker. Imagem de Felipe Gabriel/ Red Bull Content Pool sob Copyright.

Eu, a Marina e o Jan estaremos alimentando os relatos do lado de cá e ficaremos felizes com respostas de todos os lados.

Gratidão.

Grande abraço a todes!

residentes.jpg - Residentes reunidos no primeiro dia de Residência Hacker. Imagem de Felipe Gabriel/ Red Bull Content Pool sob Copyright. (99.4 kB)

tc_emm.jpg - Começando a jornada. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0. (111.6 kB)

fresa_caminho.jpg - Oh yeah!. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0. (114.7 kB)

fresadora.jpg - Só sacando a fresadora. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0. (105 kB)

fresa_resultado.jpg - Uma mensagem para o mundo! Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0. (98 kB)

3d_anemometro_inicio.jpg - Conhecendo a impressora e já botando ela pra trabalhar. Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0. (123.5 kB)

3d_anemometro_final.jpg - E o resultado é uma peça do anemômetro impressa! Imagem por Leonardo Sehn sob CC-BY-SA 4.0. (146.3 kB)

jlm.jpg - Jan, Marina e Leonardo começando a Residência Hacker. Imagem de Felipe Gabriel/ Red Bull Content Pool sob Copyright. (75.5 kB)


Replies (1)

RE: Relatos da Residência Hacker - Added by Leonardo Sehn over 1 year ago

Olá, comunidade das Estações Meteorológicas Modulares!

Nossa experiência na Residência Hacker foi muito boa e intensa, o que nos dificultou fazer relatos periódicos sobre o evento.

Mas ao final dos dois meses de Residência, temos muitos motivos para comemorar.

As Estações Meteorológicas Modulares enfim tem um primeiro protótipo robusto, o que nos faz ver muito mais próxima e com muito mais clareza a formação de uma rede de monitoramento ambiental cidadão.

Instalamos no topo do Red Bull Station a EMMResidênciaHacker, como contamos com mais detalhes nesta tarefa .

E graças a uma instalação teste, esta com uma estrutura mecânica improvisada, já temos também uma EMM "sentindo" o ambiente externo do CTA, como contamos aqui. Ou seja, a rede já existe.

Diversos desenvolvimentos foram feitos ao longo da Residência, desde aprimoramentos na placa, até o desenvolvimento completo de um abrigo meteorológico com materiais acessíveis, o Pagoda, passando pela elaboração de uma estrutura mecânica modular, robusta e acessível. Agora temos também um novo comunicador das EMM para se somar ao site de dados, o BOT EMM .

Pagoda sendo projetado.

Pagoda protinho, na rua e tomando chuva.

A interação com os mentores e a equipe da Residência Hacker foram ótimas, ao longo das quais pudemos aprender bastante, recebendo sugestões e tendo nossa visão do projeto respeitada.

Ao longo da Residência tivemos também várias oportunidades de interação com os outros residentes, como a oficina de contação de histórias. Os encontros de documentação também foram ótimas oportunidades para trocarmos conhecimentos, desde a noção e importância de documentação até atividades práticas como oficinas de git e de KiCAD. A comunidade de tecnologias livres parece sair realmente fortalecida.

A cerimônia de encerramento foi um grande momento, onde pudemos contar para as pessoas a história e o contexto das EMM, além de nossa experiência nesta etapa, e a emoção nos rostos da plateia foi evidente.

Com a grande inspiração deste trabalho, lançamos a EITCHA, a Escola Itinerante de Tecnologia Cidadã Hacker, uma iniciativa para realizar oficinas sobre os diferentes elementos tecnológicos que compõem as EMM com o objetivo de promover a emancipação tecnológica nas comunidades escolares e formar uma rede de monitoramento ambiental cidadão.

A EITCHA já tinha nascido antes da Residência, mas os trabalhos neste período fizeram com que ela desse seus primeiros passos e ganhasse força, além de ficar muito mais clara para nós.

De quebra ainda conseguimos participar do mutirão de montagem do Wikilab, laboratório para desenvolvimento de tecnologias livres na UFABC, financiado com financiamento coletivo.

Agora, é só alegria, e bastante trabalho. Documentação e aprimoramentos do protótipo, além de instalação de EMMs em sedes de grupos parceiros do CTA estão para surgir, agora em um horizonte bem mais próximo.

Gratidão.

Grande abraço a todes!

(1-1/1)